Retratos de uma Escola Inclusiva

19. 11. 22
Acessos: 223

Retratos de uma Escola Inclusiva: Capítulo II

A princípio, foi-nos proposto pelo Professor Luís Melo, que trabalhássemos juntamente com os colegas Marco e Bruno, na realização de um trabalho conjunto. Neste AUTORETRATO vemos um corpo com uns patins amarelos e o troncocom uma barriga exponencial. Posto isto, tentamos “construir” algo a partir da visão e do traço dele. Aqui surgiu a ideia de fazermos uma espécie de “árvore”,com diversas RAMIFICAÇÕES E FOLHAS, que simbolizam desenvolvimento e construção mútua, mas também conhecimento. De facto, foi preciso “crescer” e mudar de perspetiva na construção deste trabalho. Foi preciso mais, muito mais, foi preciso decompor e desmontara sua própria conceção do “eu” (o seu traço, a sua mancha…) em ramos e folhas, nunca destruindo a sua análise, mas antes aceitá-la, colocá-la em destaque, enfatizando-a, dando-lhe uma NOVA PERSPETIVA com uma roupagem diferente e inovadora através das fotografias. Por outro lado, isto implicou conhecimento: conhecer o outro, as SUAS DIFERENÇAS, ver as coisas através da sua ótica e acima de tudo, ACEITAR QUE TODOS TEMOS UM LUGAR NO MUNDO E VIVEMOS TODOS PARA SERMOS FELIZES.

Trabalhos e texto da autoria dos alunos do 11.º H:

Vítor Hugo Sousa

Nuno Magalhães